Câmara aprova audiências para esclarecer espionagem

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou nesta quarta audiências públicas, convite para comparecimento de autoridades e a inclusão da visita do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, à Câmara dos Deputados para esclarecer as suspeitas de que telefonemas e transmissões de dados de empresas e cidadãos brasileiros foram alvos de espionagem americana.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

10 de julho de 2013 | 18h20

Serão convidados o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Roberto Trezza, além do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. Por razões diplomáticas, o embaixador norte-americano não pode ser convidado pelos deputados brasileiros, restando aos membros da Comissão aprovarem uma "audiência reservada" com o embaixador.

Ao total, foram aprovados seis requerimentos para realização de audiências para esclarecer as denúncias de espionagem eletrônica no Brasil. Uma será realizada em conjunto com a Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara e outra com a Comissão de Relações Exteriores do Senado. Também serão convidados os jornalistas Glenn Greenwald (correspondente do jornal britânico The Guardian) e Bob Fernandes (do portal Terra Magazine).

Tudo o que sabemos sobre:
espionagemaudiênciaCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.