Câmara adia votação do pedido de cassação de Janene

O plenário da Câmara dos Deputados prorrogou, no final da tarde desta terça-feira, por mais 30 dias o prazo para a votação do pedido de cassação do deputado José Janene (PP-PR), acusado de receber cerca de R$ 4 milhões do esquema de propinas conhecido como mensalão, abastecido pelo empresário Marcos Valério Fernandes. O prazo para votação do pedido de cassação terminaria no próximo dia 11. O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) protestou contra a prorrogação afirmando que a Câmara está protelando a etapa final do processo. O pedido de cassação de Janene foi aprovado no dia 13 de junho pelo Conselho de Ética da Câmara. O presidente da Casa, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), afirmou, em resposta à declaração de Chico Alencar, que pretende colocar o processo de Janene em votação quando houver um quórum alto na Câmara. Há quase um ano em licença médica, Janene conseguiu adiar seu julgamento diversas vezes amparado em atestados médicos, já que sofre de uma doença crônica do coração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.