Câmara adia votação de MP da agricultura

A Câmara dos Deputados não irá votar hoje a Medida Provisória nº 24, que trata do refinanciamento da dívida dos pequenos agricultores. A votação foi adiada para a próxima semana porque os negociadores dos partidos de oposição querem conversar previamente com o ministro-chefe da Casa Civil, Pedro Parente, sobre as alterações feitas no texto pelo Senado. O deputado João Grandão (PT-MS) disse que a votação só deve ocorrer depois de uma reunião na Casa Civil marcada para a próxima terça-feira, às 10 horas, que contará com a presença de representantes dos movimentos populares de pequenos produtores rurais e assentados pelo programa de reforma agrária. Segundo João Grandão, foram feitas algumas modificações no Senado para compensar os vetos feitos pelo presidente Fernando Henrique Cardoso no projeto de lei de conversão que trata da rengociação dos grandes produtores rurais. Além disso, foram feitas outras alteração que dizem respeito aos subsídios para os produtores de cana de açúcar e usineiros do Nordeste. Essas modificações, conforme o deputado, extrapolam o acordo feito com o ministro Pedro Parente durante a tramitação da MP 24 na Câmara. "Não podemos admitir que uma medida provisória que estava redonda, apesar de não atender todas as nossas reivindicações, se transforme num balaio de gatos", disse. Com o adiamento da votação da MP 24, não deverá haver nenhuma votação esta semana na Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.