Câmara adia votação de 'Ficha Limpa' para quarta-feira

Deputados aprovaram regime de urgência para o projeto, o que acelera a tramitação da proposta na Casa

Leandro Colon, de O Estado de S.Paulo

04 Maio 2010 | 15h18

BRASÍLIA - Os líderes dos partidos na Câmara adiaram para quarta-feira, 5, a votação do projeto "Ficha Limpa", que veda a candidatura de políticos condenados pela Justiça. Os parlamentares aprovaram o regime de urgência na noite desta terça-feira, 4, o que acelera a tramitação da proposta. Os líderes ainda discutem se o parecer do deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) será lido nesta terça-feira.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Manifestantes lavam rampa do Congresso e pedem faxina na política

 

Com o adiamento da votação do mérito para quarta-feira, os deputados favoráveis à proposta tentarão impedir movimentos silenciosos, por parte de algumas lideranças, de esvaziamento da sessão para impedir que o quorum mínimo exigido seja alcançado. Como é um projeto de lei complementar, o projeto precisa do apoio de 257 deputados. Depois, se for aprovado, segue para o Senado.

 

Para começar a valer nas eleições de outubro próximo, o texto tem de encerrar sua tramitação no Congresso e receber a sanção presidencial até 6 de junho, antes do início das convenções partidárias.

 

Atualizada às 22h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.