Câmara adia fim do processo de Paulinho

A Câmara aprovou ontem o requerimento do Conselho de Ética que prorroga por 90 dias o prazo para conclusão do processo contra o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP). O prazo inicial seria 15 de setembro. Paulinho é acusado de tráfico de influência na Operação Santa Tereza, da Polícia Federal, que apura suspeita de desvios no BNDES. O deputado nega a acusação. Segundo o conselho, o sigilo da investigação no Supremo Tribunal Federal dificulta o cumprimento dos prazos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.