Câmara adia decisão sobre cassação de Rogério Silva

A Mesa Diretora da Câmara adiou para o dia 13 a decisão sobre a cassação de mandato do deputado Rogério Silva (PPS-MT). O segundo-secretário da Mesa, deputado Severino Cavalcanti (PP-PE), valendo-se de dispositivo regimental, pediu vistas do parecer do relator, deputado Luiz Piauhylino (PTB-PE). O parecer é pelo cumprimento da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso, de perda de mandato do deputado pela existência de comprovada tentativa de compra de votos nas eleições parlamentares passadas. Ao chegar à Câmara para a reunião, o presidente da Casa, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), havia declarado que era certa a cassação do deputado. O deputado Rogério Silva, que se encontra em Brasília, nega a compra de votos. Ele informou que está recorrendo da decisão do TRE e disse que a Justiça Eleitoral não decretou a execução imediata de sua decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.