Câmara: acordo para comissões depende do PFL

O acordo político para definir a composição das comissões técnicas permanentes da Câmara dos Deputados, fundamental para a retomada das atividades legislativas, está dependendo basicamente do PFL. Com direito a indicar presidentes de três comissões, os pefelistas ainda não conseguiram um acordo entre seus próprios parlamentares. O grupo ligado ao senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), formado por 20 deputados, vai indicar um baiano para o comando de uma das comissões. "Estamos negociando dentro da bancada e o importante é conciliar as divergências internas para não prejudicar as votações", afirmou o líder do PFL, deputado Inocêncio Oliveira (PE), depois de uma reunião convocada pelo líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (PSDB-SP) com os líderes da base aliada. Madeira entrou no circuito em busca de um acordo político que traduza coesão da base de sustentação do governo, uma vez que o Palácio do Planalto precisará do apoio do PSDB, PMDB, PFL e PPB para a aprovação de matérias de seu interesse. Os líderes dos partidos políticos voltam a se reunir a partir nesta tarde, com o objetivo de definir a distribuição dos cargos das comissões técnicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.