Calixto acha que perdeu cargo no Senado por perseguição

O jornalista Mário Calixto Filho divulgou nota nesta quinta-feira afirmando que aceita a decisão da Mesa Diretora do Senado, que anulou sua posse no cargo de senador, na vaga aberta pelo titular Amir Lando (PMDB-RO), que se licenciou para assumir o cargo de ministro da Previdência.Calixto alegou que perdeu os direitos políticos por perseguição em seu Estado por ser jornalista. Afirmou ainda que, a partir de agora, pretende "lutar contra os exageros da Lei de Imprensa e da Lei Eleitoral contra os profissionais de comunicação".Os exageros, afirmou ele, ficaram configurados na sua condenação pela Justiça Eleitoral. Na nota, ele afirma que é contra a figura de suplente de senador e a favor de uma ampla reforma do Judiciário, para garantir uma Justiça ágil e isenta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.