Calheiros defende Jader e ataca ACM

Na ausência do presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), que não compareceu ao Congresso nestesdois dias, coube ao líder do PMDB, senador Renan Calheiros (AL), fazer sua defesa em discurso na tribuna do Senado.Pararesponder aos insistentes ataques feitos pelo senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) contra Jader, Calheiros informou queestá encaminhando nesta terça-feira à corregedora-geral da União, Anadyr de Mendonça Rodrigues, todas as denúncias envolvendo o nomedo ex-presidente do Senado.Esse mesmo caminho foi adotado por ACM, que também encaminhou à corregedora documentoscontra Jader.Entre as denúncias enviadas por Calheiros está o novo laudo do Instituto de Criminalística, publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, confirmando a abertura de contas fantasmas com depósitos de empreiteiras que teriam beneficiado a campanha dosenador ao governo do Estado da Bahia em 1990.Além disso, o líder do PMDB remeterá à corregedora o resultado de auditoriado Tribunal de Contas da União (TCU) nas obras do Aeroporto de Salvador que foram objeto de denúncias de superfaturamento; as operações do empresário Rubens Gallerani durante a gestão de ACM na presidência do Senado; o fornecimento de certidãonegativa de débito do INSS em uma transação imobiliária que teria beneficiado o empresário João Carlos Di Gênio; e o?estranho? desaparecimento do empresário Raul Gigante que, segundo disse Renan, teria sido responsável pela operação deremessa ilegal de U$ 500 milhões para o exterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.