Caixa cria cargos para indicados do PMDB

O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, já enviou ao ministro da Fazenda, Antonio Palocci, o nome das pessoas que poderão ocupar a duas novas vice-presidências criadas na instituição. A Caixa fez uma reforma no seu estatuto e aumentou de nove para onze o número de vice-presidências, abrindo, com isso, espaço para abrigar nomes ligados ao PMDB. "Pode, eventualmente, ou não, ter ligação ao PMDB. O que importa para a Caixa é que sejam pessoas capacitadas", afirmou Mattoso sem no entanto, revelar os nomes. Ele negou que estivesse fazendo "corpo mole" para abrigar os novos representantes do partido aliado. Disse que desde o início do ano passado a caixa contratou um estudo da Fundação Getúlio Vargas para reestruturar o banco. O estudo ficou pronto há três meses e, em função disso, foi feita uma reestruturação no estatuto da Caixa, criando duas novas vice-presidências - uma de crédito e outra de tecnologia. De acordo com Mattoso, a nova estrutura vai permitir que os vice-presidentes possam se concentrar mais na visão estratégica do banco, reduzindo o peso dos problemas operacionais. Com as vice-presidências nas área de crédito, o PMDB fica com uma das mais importantes áreas da Caixa no momento em que a determinação do presidente Lula é justamente ampliar a oferta de crédito para estimular o cres imento econômico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.