Caingangues libertam administrador da Funai

Os índios Caingangues da reserva Marrecas, emGuarapuava, no Paraná, libertaram nesta sexta-feira o administrador da Fundação Nacional do Índio (Funai) da região, Francisco Eugênio dos Santos, depois de o manterem preso por um dia no interior da reserva.O seqüestro foi um protesto dos índios contra a decisão de Santos, que demitiu o caingangue Pedro Cornélio da chefia do posto indígena. Cornélio foi indicado pelos índios para a função e seria substituído por Antenor Ferreira da Silva, que também foi detido pela tribo, mas solto em seguida.A libertação do administrador teve a participação da polícia federal da região, que negociou os termos do acordo e o recuo na decisão de exoneração de Cornélio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.