Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Caiado tem PEC para posse de suplente por coligação

O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) está articulando a apresentação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) mantendo a posse dos suplentes na Câmara de acordo com a ordem de votação das coligações, e não dos partidos, como determinam decisões do Supremo Tribunal Federal (STF). Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que 20 cadeiras na Casa podem ser alteradas se o STF ordenar que a vaga do deputado que se licencia permaneça com o mesmo partido. A interpretação pode fazer com que suplentes que tiveram dezenas de milhares de votos sejam substituídos por outros que tiveram poucos votos.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

07 de fevereiro de 2011 | 17h27

As decisões do STF têm como base a regra de fidelidade partidária, pela qual o mandato pertence ao partido, não ao parlamentar. Para Caiado, a interpretação a respeito dos suplentes está equivocada. "Não sou defensor do sistema de coligações, mas não se pode mudar a regra assim, depois do jogo. O cidadão que se licencia para ser ministro ou secretário não tem nada a ver com quem é infiel e troca de partido. O Supremo está dando o mesmo remédio para pneumonia e para gripe", afirmou o deputado.

Ele já vem conversando com integrantes de vários partidos e apresentará a PEC amanhã, em reunião de líderes da Mesa Diretora. Para entrar em tramitação, a PEC necessita da assinatura de 171 parlamentares. Para ser aprovada, é necessário que ela passe por duas votações na Câmara e no Senado e obtenha o apoio de 3/5 dos parlamentares em cada uma das Casas.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmarapossesuplenteSTFPECCaiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.