Caiado representa contra ministra por 'calúnia'

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (GO), entrou nesta terça-feira com uma representação junto à Comissão de Ética Pública da Presidência da República contra a ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário. Caiado acusa a ministra de "caluniar a oposição" no episódio dos boatos sobre o fim do programa Bolsa Família, em maio passado. Na ocasião, a ministra usou sua conta no Twitter para relacionar a boataria a uma ação dos partidos de oposição.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 13h33

Em nota divulgada por sua assessoria, o deputado pede apuração da conduta da ministra e alega que "a representante do primeiro escalão do governo infringiu o artigo 3º do Código de Conduta da Alta Administração Federal". Caiado aponta que as autoridades devem se pautar "pelos padrões da ética, sobretudo no que diz respeito à integridade, à moralidade, à clareza de posições e ao decoro, com vistas a motivar o respeito e a confiança do público em geral".

"A ministra afastou-se da liturgia do cargo ao declarar, por meio do Twitter, sua ''opinião'' a respeito dos responsáveis pela disseminação do boato de extinção do Bolsa Família. Sem provas e sem medir as consequências de sua declaração, afirmou que: ''boatos sobre fim do bolsa família devem ser da central de notícias da oposição''", afirmou, por meio de nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.