Caiado defende convocação extraordinária do Congresso

O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (GO), defendeu nesta segunda-feira a convocação extraordinária do Congresso Nacional durante o recesso parlamentar, marcado para começar em 17 de julho. "É inaceitável que o Congresso Nacional entre em recesso diante desse cenário", disse Caiado a jornalistas, em referência aos protestos que tomaram o País nas últimas semanas.

RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

24 Junho 2013 | 18h25

Caiado defendeu que a convocação extraordinária do Congresso para debater temas relacionados à educação, saúde e mobilidade urbana, que estão na pauta das manifestações. Essa convocação precisa vir da presidente da República ou dos presidentes da Câmara e do Senado. Ela depende, ainda, de aprovação com maioria absoluta nas duas Casas do Parlamento.

Mais conteúdo sobre:
protestos Congresso Caiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.