Cai em pesquisa desaprovação da política anti-inflação

A pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira, 13, apontou que caiu a desaprovação à política de combate à inflação do governo. Ela variou de 68% para 63% em relação ao levantamento de setembro. A aprovação aumentou de 27% para 31% no período.

RICARDO DELLA COLETTA E RICARDO BRITO, Agência Estado

13 Dezembro 2013 | 12h33

A pesquisa também revelou que, mesmo com a elevação da taxa Selic, a desaprovação da política de juros do governo caiu de 71% para 65%. Aqueles que aprovaram subiram de 23% em setembro para 28% atualmente.

Governos estaduais

A avaliação positiva do governo estadual de São Paulo, apurada pela pesquisa CNI/Ibope, é de 31% da população. Já a aprovação da maneira de governar de Geraldo Alckmin (PSDB), pelo estudo, é de 41%.

O governo de Pernambuco, liderado pelo presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, foi o segundo melhor avaliado entre todos os Estados. Dos entrevistados, 58% consideram o governo estadual "ótimo ou bom", enquanto 76% aprovam a maneira de governar de Campos, que articula sua candidatura ao Planalto no ano que vem.

O Rio de Janeiro, por sua vez, aparece entre as unidades da federação com os piores índices. A pesquisa CNI/Ibope, divulgada há pouco, apontou que apenas 18% da população considera o governo do Estado "ótimo ou bom". Já a aprovação da maneira de governar de Sérgio Cabral (PMDB) é de 32%.

Em Minas Gerais, 49% da população aprovam o governo estadual e 63% aprovam a maneira de governar de Antonio Anastasia (PSDB).

O número dos que consideram o governo Lula melhor que o de Dilma caiu de 42% para 34% em relação ao levantamento de setembro. Por outro lado, subiu no mesmo período de 44% para 49% a parcela da população que considera igual o governo de Lula e Dilma.

Aqueles que consideram melhor o governo de Dilma em relação ao de Lula oscilou de 13% para 14%, dentro da margem de erro.

Lula X Dilma

O número dos que consideram o governo Lula melhor que o de Dilma caiu de 42% para 34% em relação ao levantamento de setembro. Por outro lado, subiu no mesmo período de 44% para 49% a parcela da população que considera igual o governo de Lula e Dilma.

Aqueles que consideram melhor o governo de Dilma em relação ao de Lula oscilou de 13% para 14%, dentro da margem de erro.

A pesquisa foi feita entre 23 de novembro e 2 de dezembro, com 15.414 pessoas com mais de 16 anos de idade, em 727 municípios. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Mais conteúdo sobre:
CNI-IbopeDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.