Cai 33% número de mortos nas estradas federais no feriado

Caiu o número de acidentes, mortos e feridos nas rodovias federais durante o feriado prolongado da Páscoa na comparação com o mesmo período do ano passado. Balanço divulgado hoje pela Polícia Rodoviária Federal mostra que 76 pessoas perderam a vida, contra 114 no ano passado, uma redução de 33%. A queda no número de feridos foi de 11%, de 955 em 2000 para 848 na Páscoa de 2001. A redução no número de acidentes foi de 6%, de 1.407 para 1.318.O levantamento reúne as ocorrências de quinta-feira a domingo, em 57 mil quilômetros de estradas em todo o País. Apesar da redução de colisões e vítimas, o balanço preocupa o coordenador-geral interino de Operações da Polícia Rodoviária Federal, Reinaldo Szydloski. "Não podemos fazer festa de jeito nenhum, estes números são inadmissíveis", disse ele. "É uma guerra civil." O coordenador destacou, em termos nacionais, o fato de a redução do total de mortos e feridos ter sido proporcionalmente maior do que a diminuição de colisões. "Houve redução da violência dos acidentes", enfatizou. Para ele, as campanhas educativas de trânsito e a divulgação pelos meios de comunicação de massa da operação policial no feriado tiveram papel decisivo na melhoria das estatísticas. A fiscalização, segundo Szydloski, "freia os ímpetos do infrator, que passa a se comportar de forma mais prudente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.