VideoFilmes
VideoFilmes

Caetano Veloso critica proibição e canta para homenagear Manuela D’Ávila

Justiça proibiu show virtual para arrecadar fundos para a campanha da candidata a prefeita de Porto Alegre, que recorreu da decisão

Lucas Rivas, Especial para o Estadão

14 de outubro de 2020 | 09h36

PORTO ALEGRE - Impedido pela Justiça Eleitoral de realizar uma live para arrecadar fundos para a campanha de Manuela D'Ávila (PCdoB) à prefeitura de Porto Alegre, o cantor e compositor Caetano Veloso criticou a decisão e fez uma homenagem para a candidata em rede social. "Queremos te ajudar a arrecadar fundos. Confundir isso com showmício é tão absurdo quanto confundir jantar de arrecadação com distribuição de cesta básica", afirmou o músico.

No Instagram, Caetano cantou Menino Deus, composta por ele após uma passagem pela capital gaúcha. Menino Deus é um bairro de Porto Alegre, arborizado e banhado pelo Lago Guaíba. “Menino Deus/Um corpo azul dourado/Um porto alegre é bem mais que um seguro/Na rota das nossas viagens no escuro”, diz um trecho da letra.

Após um juiz ter barrado, na segunda-feira, 12, a live por considerá-la ilegal, Manuela recorreu da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS). A ação na Justiça foi provocada pelo candidato Gustavo Paim (PP), adversário da candidata na corrida eleitoral em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.