Cade: primeiro relator vota contra a Globo

O conselheiro-relator do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), João Bosco Leopoldino da Fonseca, votou a favor da DirecTV contra a Rede Globo. A emissora carioca não permite que a DirecTV retransmita o seu sinal, como faz a Sky, sócia da Globo. Este foi o primeiro voto do processo aberto a pedido da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), para averiguar os efeitos econômicos da recusa da Globo em evitar que a DirecTV retransmita o seu sinal. O julgamento deve continuar dentro de 20 dias, com o voto de outros conselheiros.Após o voto a favor da DirecTV de João Bosco Leopoldino da Fonseca, a também conselheira do Cade, Hebe Romano, pediu vistas ao processo e solicitou um estudo por parte da DirecTV. A emissora contratou uma companhia especializada para levantar o impacto econômico da proibição. Isto fará com que o processo no Cade fique interrompido por pelo menos 20 dias, antes da votação continuar com os outros conselheiros do Cade.As companhias que retransmitem via cabo já têm, por lei, o direito de retransmitir as imagens de todas as emissoras de televisão abertas do País. No caso da transmissão via satélite, não há regulamentação sobre o assunto, o que pode ser criado agora pelo Cade. A DirecTV não quer o sinal da Globo de graça, mas sim com um justo pagamento. Mas, até agora a TV Globo se recusa a conversar sobre o assunto, diz um advogado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.