Cacique é assassinado por índios alcoolizados no MS

O cacique da etnia guarani-kaiowás, Gilson de Felipe Valério, 36 anos, foi assassinado por dois índios alcoolizados na BR-156, próximo da Aldeia Jaguapirú, na Reserva Indígena de Dourados, a 220 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O homicídio, aconteceu no final da noite de sábado, 7, quando os dois indígenas da mesma aldeia, resolveram "praticar tiro ao alvo nas pessoas que passavam".A disposição da dupla desordeira foi comunicada à Polícia Militar, que já havia recebido queixa por volta de 22h de sábado sobre o ferimento de Ilza Maria Barbosa Rodrigues, 35 anos, moradora na vila Pioneira em Itaporã, município vizinho de Dourados. Ela passava pelo local conduzindo uma motocicleta, onde existem uma lombada redutora de velocidade dos veículos, quando foi alvejada no braço.Está preso o indígena Cleber Reginaldo Martins de 23 anos. Ele contou na Delegacia Central de Polícia civil,que estava em companhia do primo, Otoniel Reginaldo, e que disparou vários tiros contra os veículo, mas sem intenção de ferir alguém. A polícia encontrou a arma do crime na casa de um colega da dupla, Alex Ramos Furtado, morador na Aldeia Jaguapirú.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.