Cachoeira Paulista interdita centro cirúrgico de hospital público

Por determinação da Vigilância Sanitária do Vale do Paraíba, a Santa Casa de Cachoeira Paulista, único hospital da cidade, terá que interditar o centro cirúrgico por pelo menos 20 dias. Segundo técnicos da Vigilância, no local foi constatado problemas na esterilização, ventilação e equipamentos. ?Vamos adequar o centro cirúrgico às exigências da Vigilância para garantir a saúde dos pacientes?, concordou odiretor administrativo da Santa Casa, Aurelino Ferreira.Atualmente o centro cirúrgico faz de 30 a 40 operações em média por mês em duas salas disponíveis. Para a reorganização do local, construído em 1977, a partir do dia 23 de março, nenhuma cirurgia poderá ser feita no município. A população terá que recorrer a hospitais de municípios vizinhos como Guaratinguetá e Cruzeiro.Segundo a administração pública duas viaturas estão sendo colocadas para socorrer os casos de emergência de cirurgia para outras cidades. ?Ninguém precisa se preocupar pois estaremos socorrendo os pacientes que necessitarem? garantiu o prefeito Rui Hummel (PSDB).Com a paralisação, cerca de cem funcionários da Santa Casa que atuam no centro cirúrgico serão remanejados para outras seções durante o período da reforma. Para a obra serão necessários cerca de 80 mil reais, que o prefeito pretende conseguir com o governo estadual. ?O dinheiro já foi solicitado e estamos aguardando. Assim que chegar, em 20 ou 25 dias, entregamos o centro cirúrgico pronto?. A Santa Casa de Cachoeira Paulista é mantida, em 80% pelo SUS (Serviço Ùnico de Saúde) e há cinco anos está sob intervenção da prefeitura municipal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.