Cachoeira é preso com sinais de embriaguez em Goiás

O contraventor Carlinhos Cachoeira foi detido na madrugada de ontem por dirigir embriagado na BR-060, entre Anápolis (GO) e Brasília. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Cachoeira se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas, como apresentava sinais claros de embriaguez, foi autuado e encaminhado para o 6.º Distrito Policial de Anápolis.

AE, Agência Estado

29 Abril 2013 | 08h20

De acordo com relatos dos agentes, Cachoeira não resistiu à prisão e parecia até "conformado" com a situação. No DP, ele pagou fiança de R$ 22 mil para ser liberado.

Cachoeira foi parado na blitz da PRF quando voltava de um show do cantor sertanejo Gustavo Lima com a mulher, Andressa, e um casal de amigos.

Em fevereiro de 2012, o contraventor foi preso na operação Monte Carlo, acusado de comandar a exploração do jogo ilegal em Goiás, mas conseguiu um habeas corpus e hoje responde ao processo em liberdade, apesar de estar proibido de viajar para o exterior.

Como o primeiro desdobramento da operação, foi condenado a quase 40 anos de prisão. A investigação revelou ainda que ele mantinha relações suspeitas com diversos políticos importantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Cachoeira bafômetro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.