Cabral vai à Assembléia pedir aprovação de projetos

O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), foi nesta segunda-feira à Assembléia Legislativa do Estado (Alerj) pedir aos deputados estaduais ajuda para aprovar projetos que possam ajudá-lo a fazer um forte ajuste na máquina estadual. O primeiro a ser enviado à Casa deve ser o que autoriza o Estado a realizar concurso para a contratação de servidores em regime de CLT. Pelo projeto, os funcionários não teriam a estabilidade dos estatutários, mas gozariam de direitos trabalhistas. Atualmente, a maior parte dos funcionários terceirizados no Estado do Rio é cooperativada. Não tem férias ou 13º salário. O governador fez questão de participar da sessão de abertura do ano legislativo na Alerj e expôs aos deputados o difícil quadro financeiro que herdou da governadora Rosinha Matheus. Segundo Cabral, o orçamento estadual para 2007 está cerca de R$ 1 bilhão acima da previsão de arrecadação. Além do déficit, o governador disse ainda que o governo anterior deixou cerca de R$ 1,5 bilhão em restos a pagar. "Essa situação exige de nós um ajuste fiscal muito radical, especialmente nesse primeiro ano de mandato", discursou Cabral da tribuna, anunciando um tempo de vacas magras. Ele defendeu a racionalização dos gastos do governo e a criação de instrumentos para a cobrança da dívida ativa do Estado. O governador também prometeu enviar à Casa um projeto que regulamenta o acesso livre ao sistema de acompanhamento das contas do Estado do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.