Cabral terá ex-secretário do Tesouro na sua equipe

O ex-secretário do Tesouro Nacional Joaquim Levy anunciou nesta terça-feira que está deixando a vice-presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para assumir a secretaria da Fazenda do Rio, na equipe do governador eleito, Sérgio Cabral (PMDB). Levy estava há sete meses no BID e substituía João Sayad.De acordo com o Estado, Levy deve trocar um salário de US$ 20 mil por um de R$ 6,5 mil na secretaria. Ele contou que deixa o BID porque quer participar do governo de seu Estado. "Vou sentir falta do banco, mas o Brasil é minha terra", disse.Cabral teve a ajuda do governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), para convencer Levy a aceitar o convite. Os dois estão em Washington para reuniões com instituições multilaterais. "Conversei com Aécio sobre a importância de os governadores juntarem forças neste momento", disse Levy.Rumores negadosNesta quarta-feira, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelmann, negou rumores de que tenha sido sondado pelo governador eleito do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), para assumir uma secretaria de seu futuro governo. Kelmann está há cerca de dois anos no comando da Aneel e tem mais dois de mandato. Ele participou da abertura do fórum de Responsabilidade Sócio-Ambiental, promovido própria agência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.