Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Cabral nega que deixará governo entre janeiro e abril

Governador do Rio de Janeiro estaria disposto a entregar o cargo para o vice Luiz Fernando Pezão

ROBERTA PENNAFORT, Agência Estado

17 de agosto de 2013 | 19h17

RIO - O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), através de sua assessoria de imprensa, negou neste sábado informação publicada na revista IstoÉ de que ele deixará o governo entre janeiro e abril de 2014, em favor de seu vice, Luiz Fernando Pezão. Segundo a assessoria, o governador está "estudando o assunto", e não estipulou quando sairá do cargo.

A revista publicou entrevista com Cabral em que ele diz: "Estou seriamente inclinado a permitir que a população conheça o meu vice Pezão com tempo suficiente para conviver com ele como governador. Então, da mesma maneira que vários governadores deixaram o cargo para o vice disputar a eleição, eu estou pensando em fazer o mesmo. (...) O prazo máximo é abril, porque as convenções são em junho, e não quero ficar muito perto do processo eleitoral. Quero que ele tenha tempo de amadurecer a relação dele com a população. Mas pode ser antes, pode ser em janeiro, estou estudando." A assessoria confirma toda a entrevista, à exceção da data marcada para deixar o governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.