Cabral faz primeira reunião de sua equipe de transição

O governador eleito do Rio, Sergio Cabral Filho (PMDB), fez nesta quarta-feira, 8, a primeira reunião de sua equipe de transição. Sediada na Fundação Getúlio Vargas (FGV), em Botafogo, a equipe é composta pelo vice-governador eleito Luiz Fernando Pezão, o suplente de Cabral no Senado, Régis Fichtner e os assessores Sérgio Rui Barbosa e Wilson Carvalho. Todos ocuparão secretarias no governo de Cabral, mas apenas a de Fichtner está definida: Ele chefiará o gabinete civil.Pela manhã, Cabral e os assessores receberam a visita do sociólogo colombiano Hugo Velásquez que, como secretário de Segurança de Bogotá, conseguiu reduzir os índices de criminalidade locais. "Há muitas coisas em comum, como a questão da urbanização das favelas, que deu certo também em Medellín. Vamos começar pela Rocinha", disse o governador, ressaltando que não há uma receita pronta para enfrentar a criminalidade no Rio. "O Rio é o Rio, com suas vantagens e desvantagens. Não podemos importar metodologias em política de segurança em 100%", disse Cabral.Ainda de manhã, o governador eleito entregou uma lista com 30 pedidos de informação ao governo de Rosinha Garotinho ao secretário de Receita Antônio Francisco Neto, designado pela governadora para representá-la na transição. Cabral confirmou que pretende cortar em 50% o custeio do governo do Estado, e vai começar pela redução do número de secretarias.À tarde, o governador eleito visitou o presidente do TRE do Rio, desembargador Roberto Wider, e recebeu, na FGV, representantes do empresariado fluminense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.