Cabral e Paes enfrentam protesto na porta de museu

Cerca de cem pessoas protestam na noite desta sexta-feira em frente ao Museu de Arte do Rio (MAR), que será inaugurado com a presença da presidente Dilma Rousseff (PT). Até as 19h, os manifestantes se dividiam em dois grupos, um em cada acesso ao museu, na praça Mauá, zona portuária do Rio, chamando a atenção de quem chegava para a cerimônia.

FELIPE WERNECK, Agência Estado

01 de março de 2013 | 19h50

Um dos grupos protestava contra iniciativas da prefeitura e do governo do Estado com cartazes, máscaras e faixas de protesto, entre elas "Não à venda do Rio de Janeiro", "Revitali$ar para quem?", "Pega ladrão: fora Cabral" e "Choque mata", em alusão ao programa municipal denominado Choque de Ordem. Um manifestante exibia faixa do Movimento Partido Pirata do Brasil.

Outro grupo protestava contra o fechamento de teatros no Rio, por falta de autorização dos bombeiros, após o incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS). "São 30 dias sem teatro no Rio, os artistas estão sem trabalho", gritavam os manifestantes, pedindo a reabertura das casas. Os acessos ao MAR foram cercados por guardas municipais, policiais militares e pelo Batalhão de Choque.

Tudo o que sabemos sobre:
CabralPaesprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.