Cabral diverge do PMDB e insiste em médico para a Saúde

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB), insistiu nesta sexta-feira na indicação do médico sanitarista José Gomes Temporão para o ministério da Saúde. Cabral afirmou que defende essa idéia dentro do PMDB e que já recebeu o apoio de várias entidades de saúde. "Esse é um pleito do Estado do Rio de Janeiro e da saúde. Soube da manifestação de grandes médicos e de entidades ligadas à saúde defendendo Temporão para o ministério. Acho que é fundamental não se fazer política na educação, na saúde e na segurança", disse Cabral a jornalistas, em cerimônia no Palácio Laranjeiras. Cabral levou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a sugestão de colocar um técnico na Saúde e indicou o nome de Temporão, ex-diretor do Instituto Nacional do Câncer. O governador contou que se reuniu com a bancada federal do PMDB e conversou sobre o assunto. Segundo ele, os deputados federais entenderam sua posição e estão tentando encontrar um caminho. "Respeito muito os deputados federais. A minha relação com eles é a melhor possível, mas acho que no caso da saúde seria muito importante uma solução técnica", insistiu. A bancada do PMDB na Câmara prefere a escolha de um deputado para o ministério e pensa enviar uma lista tríplice ao Planalto, com os nomes de Osmar Terra (RS), Marcelo Castro (PI) e Darcísio Perondi (RS). O PMDB daria a Temporão a secretaria-executiva de Saúde, segundo cargo mais importante do ministério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.