Rodrigo Félix/Estadão
Rodrigo Félix/Estadão

Cabral depõe a Bretas sobre Maracanã e PAC Favelas

Ex-governador do Rio, preso em Benfica, depõe no processo que investiga fraudes na reforma do Maracanã para a Copa e no programa de urbanização em regiões de favelas

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2017 | 14h32

RIO O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) chegou por volta das 14 horas desta terça-feira, 5, para prestar depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, na capital fluminense. Ele chegou trajando camisa social e aparentava estar abatido.

+++ Veja Sérgio Cabral pedindo desculpas a Bretas

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a denúncia se refere aos "pontos de interseção" entre os esquemas criminosos que são investigados nas operações Calicute e Saqueador, “referindo-se especificamente às tratativas levadas a efeito pelos executivos das empreiteiras Delta, Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia, Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Camter e EIT”.

+++ Defesa de Cabral consegue suspender leilão de bens do ex-governador

As acusações são relacionadas a supostas fraudes nas licitações de dois conjuntos de obras executadas pelo governo do Rio com recursos federais, como a reforma do estádio do Maracanã para a Copa de 2014 e as obras do programa de urbanização e regularização fundiária, o PAC-Favelas, “além da formação de grupo cartelizado que atuava para eliminar a concorrência nas grandes obras públicas executadas por aquele Governo estadual”, segundo o MPF.

+++ Romero Britto, o queridinho da classe política, está 'triste'

Também serão interrogados o secretário de obras da gestão de Cabral, Hudson Braga, e empresários que fecharam contrato com o Estado do Rio.

+++ Da prisão e condenado, Sérgio Cabral 'volta ao Facebook'

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.