Burguesia cria falsas tensões no campo, diz Stédile

O líder do MST, João Pedro Stédile, disse hoje, em Aracaju, que "a burguesia usa a mídia como grande partido ideológico e vive criando falsas tensões para que o governo não faça as reformas que se comprometeu em campanha". Ele voltou a afirmar que não incitou a violência, quando convocou os sem-terra, no Rio Grande do Sul para "acabar" com os fazendeiros donos de áreas superiores a 2 mil hectares. Stédile, que está em Aracaju desde a sexta-feira, participando das comemorações do Dia do Trabalhador Rural, disse que fizeram "uma tempestade num copo d´água" ao distorcerem suas declarações. Hoje ele participou de um debate sobre a Alca, no auditório da Escola Técnica Federal de Sergipe, mas a imprensa não teve acesso. O evento foi promovido pelo Comitê Estadual Contra Alca em Sergipe, formado por integrantes de diversos movimentos sociais.

Agencia Estado,

26 de julho de 2003 | 14h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.