Brizola pode ser processado por declarações contra FHC

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, pediu à chefe do Ministério Público Federal em Brasília, Eliana Torelly de Carvalho, que processe na Justiça do Distrito Federal o presidente nacional do PDT, o ex-governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola. Em um recente programa político gratuito, Brizola teria injuriado e difamado o presidente Fernando Henrique Cardoso, de acordo com o ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira.Fernando Henrique sentiu-se ofendido por declarações de seu opositor a respeito do projeto que flexibiliza a legislação trabalhista. Brizola teria dito que o presidente estaria patrocinando as mudanças por maldade, de maneira maliciosa e até criminosa.O presidente da República também reclamou que Brizola teria insinuado ter havido a concessão de vantagens para o apoio parlamentar à modificação à lei trabalhista. "Em qualquer país que se preze, o presidente da República já estaria submetido a um processo por crime de responsabilidade", afirmou o ex-governador. "Isso é corrupção", concluiu Brizola.No ofício encaminhado ontem à Eliana Torelly, Brindeiro afirma que os fatos são graves e devem ser examinados preferencialmente. O procurador-geral explicou que a ação penal contra Brizola tem de ser proposta na Justiça Federal do Distrito Federal, que é o local onde estão instaladas as geradoras do programa, a Rádio Nacional e a TV Nacional de Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.