Brizola defende chapa Itamar-Ciro em 2002

O presidente de honra do PDT, Leonel Brizola, defendeu a candidatura conjunta de Itamar Franco (PMDB) e Ciro Gomes (PPS) para as eleições presidenciais de 2002. Segundo ele, "ambas as lideranças são a chave de uma mudança de rumos do nosso País". Ele sugeriu que o PT deveria apoiar essa candidatura. Ressaltando que a esquerda precisa se unir, Brizola afirmou que não seria coerente se Lula, provável candidato do PT, insistisse na sua quarta candidatura para a Presidência. "É preciso uma união mais ampla, capaz de construir apoio para vencer o que aí está", declarou.Para Brizola, ainda que o PT reúna várias qualidades, o partido cumpriria uma importante missão ao apoiar a união de Ciro e Itamar. Disse também que o PT e Lula são "irmãos siameses", referindo-se ao fato de considerar o PT dependente de Lula e Lula, dependente do PT. Questionado sobre se faria a ponte entre os dois candidatos (Ciro e Itamar), Brizola respondeu que se considera "muito ineficiente no trabalho de articulação", mas que poderia fazer o papel de trabalhar a candidatura junto à opinião pública.O presidente de honra do PDT está em Belo Horizonte para receber o título de cidadão honorário da capital mineira. Em seguida, deve se encontrar com o governador Itamar Franco e, logo após o almoço, visitar o prefeito Célio de Castro, que está internado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.