Brizola chama Lula de "frouxo" e diz que PDT está fora do governo

O presidente nacional do PDT, Leonel Brizola, chamou hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de "frouxo" e anunciou que o partido está saindo do governo. Ele disse esperar que o ministro das Comunicações, Miro Teixeira (PDT-RJ), deixe a pasta o logo.Para Brizola, Lula deveria ter "coragem para retroceder essa indecência que são os juros pagãos". "O que me surpreende é que o Lula, como presidente da República, se mostre tão indeciso, tão vacilante, e porque não dizer, tão frouxo". Brizola disse que o presidente já deveria "ter batido na mesa". "O presidente da República tem que exercer sua autoridade, ser coerente com o que ele pregou na campanha", afirmou.Brizola disse que o distanciamento do PDT do governo é cada vez maior. "Não participamos mais do atual governo, estamos fora", afirmou. Ele disse, porém, que o partido "não negará colaboração e ajuda e tudo o que for do interesse público". Sobre Miro, Brizola garantiu que o ministro é contra a taxação dos inativos prevista na reforma da previdência. "Espero que não demore muito ele (Miro) caia fora. Ele (Miro) me disse, na frente de outros companheiros, que o PT e o Lula poderiam oferecer para ele um caminhão de ministérios que ele não aceitaria se tocassem nos direitos dos aposentados e pensionistas", afirmou Brizola, que participou da filiação do presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, ao PDT.O presidente da central sindical disse que é ele quem terá que se adaptar à frente da Força devido à filiação ao PDT. Ele disse que Força Sindical apóia as reformas, desde que elas não reduzam direitos dos trabalhadores. "Você não pode dizer hoje que a Força Sindical mudou de opinião. Ela continua com a opinião e eu é que terei que me adaptar à nova realidade", disse Paulinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.