Brindeiro pedirá inquérito de racismo contra Roriz

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, disse que pedirá ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) que abra um inquérito para apurar se o governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB), cometeu o crime de racismo. Durante um discurso, Roriz chamou um dos presentes de "crioulo petista". No pedido que entregará ao STJ, Brindeiro vai sugerir ao tribunal que ouça Roriz e o suposto ofendido, o aposentado Marinaldo Marcelino do Nascimento. Além de chamá-lo de "crioulo petista", o governador pediu que a platéia desse uma salva de vaias para ele. O procurador-geral também quer que o STJ determine a realização da degravação da fita com o discurso de Roriz. A previsão é de que Brindeiro encaminhe o pedido após o carnaval. O STJ é o tribunal responsável no País pelo julgamento das ações criminais contra governadores. Já existem duas ações no STJ sobre esse mesmo episódio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.