Brindeiro pede ação contra Ciro por difamação

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, determinou ao Ministério Público Federal no Rio ação penal na Justiça Federal contra o pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PPS), por prática de crime de difamação.Ex-ministro da Fazenda do governo Itamar Franco, Ciro disse em entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo, no dia 12, que o presidente Fernando Henrique Cardoso ?levou a corrupção ao centro do poder?.O pedido de abertura de ação foi feito pelo ministro da Justiça, José Gregori, nesta terça-feira. Na correspondência enviada ao procurador-geral, Gregori anexou ofício do próprio presidente Fernando Henrique Cardoso, que considerou ?claramente difamatórias? as declarações de Ciro Gome no sétimo aniversário do Plano Real. ?Ao afirmar que eu teria levado a ?corrupção ao centro do poder? e que teria entregado o Brasil a ?interesses internacionais?, o senhor Ciro Ferreira Gomes ultrapassou os limites do que poderia ser entendido e absorvido como regular exercício da crítica política?, afirmou o presidente.Em outra parte do ofício, Fernando Henrique diz que os termos utilizados por Ciro atingiram ?claramente? a sua honra, fomentando o descrédito, a desestima e a reprovação do meio social.Isso, segundo o presidente, configura crime de difamação, conforme interpretação do jurista Aníbal Bruno. ?Não na manifestação de um simples juízo de valor, mas na imputação de um fato capaz de afetar a boa fama da vítima.?O PSDB já avisou que a tropa de choque está pronta para qualquer contra-ataque em defesa do Palácio do Planalto. Em nota divulgada nesta quarta, a Comissão Executiva Nacional saiu em defesa do presidente Fernando Henrique.O partido considerou ?irresponsáveis? e insultosas as declarações do ex-tucano Ciro Gomes. ?Incapaz de apresentar propostas consistentes para o futuro do País, o senhor Ciro Gomes tenta alavancar sua candidatura à presidência chamando a atenção com discursos vazios e falsificadores da realidade?, rebate o comunicado.Os tucanos defenderam ainda o ministro da Saúde, José Serra, outro que foi alvo do bombardeio de Ciro Gomes. ?O PSDB rejeita ataques que alimentam apenas ambições pessoais e mesquinhas.?A assessoria de Ciro disse que o ex-ministro vai divulgar nota, nesta quarta, para responder à decisão de Brindeiro e ao pronunciamento do seu antigo partido. Nesta terça-feira, a Advocacia-Geral da União (AGU) pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) que notifique o governador do Rio, Anthony Garotinho, para esclarecer denúncias contra o Executivo.No dia 14, Garotinho afirmou que o ?governo federal está mobilizando recursos, órgãos e funcionários públicos, inclusive com compra de fitas falsas, visando prejudicar sua candidatura a presidente?.A AGU disse, na solicitação, que a notificação judicial do governador representa uma etapa anterior de um futuro processo criminal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.