Brindeiro diz que há provas suficientes para cassar Roriz

O procurador-geral da república, Geraldo Brindeiro, disse hoje que há provas suficientes nos processos eleitorais e criminais para cassar o mandato do governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB). Há duas semanas, o procurador emitiu parecer sugerindo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anular a diplomação de Roriz e sua vice, Maria de Lourdes Abadia (PSDB). Na sexta-feira, o Ministério Público Federal entrou com uma nova ação criminal contra o governador, acusando-o dessa vez de ter comprado urnas eletrônicas com recursos públicos.Atualmente, Roriz responde a quatro processos, sendo três criminais e um eleitoral, além de um inquérito na Polícia Federal, que está apurando indícios de compra de votos na eleição passada. O Ministério Público prepara uma série de outras ações que podem agravar ainda mais a situação do governador do Distrito Federal. "Já existem elementos suficientes contra ele", afirmou Brindeiro, ressaltando que quase todos os processos têm ligações entre si.O governador é acusado de descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal por ter cancelado R$ 284 milhões em empenhos contra a recomendação do Tribunal de Contas do Distrito Federal. Além disso, ele teria comprado medicamentos de forma irregular, emitindo o empenho após o pagamento e na sexta-feira. O subprocurador-geral da República, José Roberto Santoro, entrou com nova ação criminal alegando que as urnas eletrônicas apreendidas pela PF tinham sido adquiridas com dinheiro público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.