Brindeiro denuncia Roriz por crime de racismo

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, deu entrada nesta quarta-feira no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ao pedido de abertura de inquérito penal contra o governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, por suspeita do crime de racismo.Na denúncia, Brindeiro se refere ao fato de Roriz ter declarado no último dia 31, durante solenidade pública: ?Ali tem um crioulo petista, vamos dar uma salva de vaia nele?. Segundo Brindeiro, o governador tem agido neste e em outros episódios com ?o evidente intuito de exaltar os ânimos , promover o racismo, a intolerância política, o preconceito e até mesmo a radicalização das ações com o uso da violência?.Cita como exemplo outro discurso, no qual Roriz afirmou que ?se há alguém aqui da cor vermelha, cuidado, pois corre risco de vida?. Brindeiro pede ao STJ que ouça o governador e o aposentado Marinaldo Marcelino do Nascimento, alvo da declaração racista.Ele afirma que a retratação do governador e a desistência da vítima de processá-lo não altera os fatos, uma vez que o crime de racismo é de ação pública, cabendo ao Ministério Público a iniciativa de denunciá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.