Brindeiro contesta advogados de Jader

O procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, divulgou nota rebatendo os argumentos da defesa do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), contra a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico. Brindeiro sustenta que há indícios, obtidos por meio de testemunhas, documentos e fitas gravadas que estão sendo analisadas pela Polícia Federal, no inquérito relativo à desapropriação fraudulenta da Fazenda Paraíso e da venda ilegal de Títulos da Dívida Agrária (TDA). "É preciso enfatizar que o senador foi ministro da Reforma Agrária, o que reforça obviamente tais suspeitas", diz a nota. "Somente com a quebra do sigilo bancário do senador é que será possível verificar se os recursos pagos pelo banqueiro Serafirm Rodrigues a Vicente Pedrosa de Paula da Silva, condenado a mais de seis anos de reclusão pela Justiça Federal, foram repassados para o senador", acrescentou. Brindeiro ressaltou ainda que, antes de haver a requisição oficial de quebra de sigilo bancário, o senador Jader Barbalho já havia desistido do do direito. "É evidente que o advogado do senador cumpre o seu papel de contestar tudo e alegar falta de fundamentos no pedido de quebra de sigilo mas, obviamente, não tem razão, sob pena de nunca ficar devidamente esclarecida a matéria, o que é contrário ao interesse público e do Senado Federal", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.