Brasileiros defendem proteção às florestas, diz pesquisa

Pesquisa Vox Populi aponta que 94% dos brasileiros com mais de 16 anos afirmam que não votariam em um deputado ou senador que defendesse o aumento da área de desmatamento das florestas do País. Para 92% dos entrevistados, é necessário ampliar a área de proteção das florestas.Atualmente, a legislação permite que apenas 20% da Amazônia sejam desmatados, 65% da área de cerrado da Amazônia e 80% do restante do País.A pesquisa Vox Populi foi realizada por telefone nos dias 4 e 5 de agosto, com 502 pessoas acima de 16 anos, residentes em 186 cidades brasileiras. A margem de erro é de 5 pontos porcentuais, para mais ou para menos. O levantamento foi encomendado pela Campanha SOS Florestas, integrada por 287 entidades ambientais e sociais.Uma pesquisa similar foi feita em maio do ano passado. Há pouca diferença entre o levantamento de 2000 e o de 2001. No ano passado, por exemplo, a porcentagem de pessoas que não votaria em congressistas favoráveis à ampliação da área de desmatamento era de 88%. Nesse ano, o índice foi de 94%.Secretário-geral do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) do Brasil, Garo Batmanian, ressaltou o fato de que no levantamento deste ano menos pessoas afirmaram que sabiam das discussões no Congresso sobre o Código Florestal. Enquanto que 63% dos entrevistados no ano passado afirmavam saber dos debates, neste ano a porcentagem caiu para 47%. Apesar desse dado, Batmanian observou que aumentou o número de pessoas favoráveis à preservação das florestas. "Independentemente de estar acompanhando de perto as discussões, a sociedade está a favor da proteção das florestas", concluiu o secretário-geral do WWF.No levantamento realizado neste ano pelo Vox Populi, 92% dos entrevistados disseram que deveriam ser feitas mudanças na lei para aumentar a proteção das florestas. Apenas 1% das pessoas queria que fosse reduzida a proteção dessas áreas.A maioria dos entrevistados (90%) concorda com a tese de que a conservação das florestas não atrapalha o desenvolvimento porque as terras já desmatadas são suficientes para aumentar a produção agrícola. Só 8% das pessoas entendem que a conservação das florestas é um obstáculo para o desenvolvimento nacional.Noventa e quatro porcento dos entrevistados acreditam que um eventual aumento do desmatamento não contribuiria para reduzir a fome das pessoas, enquanto que 5% acham que a medida poderia ser uma saída para resolver o problema.Somente 2% dos entrevistados consideram que o principal uso para a floresta deveria ser a agropecuária com desmatamento. Mas 96% das pessoas ouvidas entendem que o melhor seria utilizar os recursos florestais, incluindo madeira, extrativismo e ecoturismo sem desmatamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.