Brasileiro foragido preso nos EUA

Foragido desde sua condenação por homicídio, o mineiro Gildásio Caetano Neves foi preso ontem, nos Estados Unidos. O governo brasileiro havia pedido a prisão, para fins de extradição, do mineiro de Governador Valadares em novembro do ano passado. Segundo a assessoria do Ministério da Justiça, Gildásio foi condenado a 12 anos de reclusão por homicídio. A vítima, Rômulo Lima Gomes, foi atingida durante uma briga de bar, em setembro de 1992. Durante o período de fuga, Gildásio estava usando documentos do irmão Gildelson Caetano Neves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.