Brasileiro degola namorada e tenta suicídio na Espanha

Corpo foi encontrado em apartamento; autor do crime teria se jogado pela janela.

Anelise Infante, BBC

18 Janeiro 2008 | 10h10

Um brasileiro, identificado apenas pelas iniciais T.R.S., de 23 anos, degolou a namorada, também brasileira, T.S.N., de 20, na madrugada de sexta-feira, na cidade espanhola de Pamplona.Depois do crime, T.R.S. teria tentado se suicidar. Ele sofreu sofreu várias fraturas e traumatismos e está internado no Hospital de Navarra, vigiado pela polícia.O assassinato, que virou manchete de todos os jornais do país, ocorreu por volta das 4h30 da manhã (horário local).O governo regional de Navarra (equivalente a um Estado brasileiro) convocou uma manifestação na principal praça de Pamplona em protesto pelo crime.Todas as instituições públicas locais deverão manter um minuto de silêncio, de acordo com a Secretaria de Assuntos Sociais, Família, Juventude e Esporte de Navarra, Isabel García Malo.DiscussãoUm vizinho ouviu discussões no apartamento do casal e chamou a polícia, avisando que uma mulher poderia estar sendo agredida.Quando os policiais chegaram, ninguém respondeu. A porta foi arrombada e a vítima já estava morta, degolada com arma branca, segundo a polícia nacional.De acordo com a descrição dos policiais, o assassino foi encontrado inconsciente no pátio do prédio, depois de ter se jogado pela janela do quarto andar, tentando o suicídio.Segundo as primeiras investigações, o casal trabalhava no mesmo lugar e estava de forma ilegal na Espanha.Os namorados tinham sido pegos em uma blitz na rua, em novembro do ano passado, e até tinham um expediente de expulsão cada um para deixar o país por falta de documentação.A perícia está analisando o apartamento, e a polícia já iniciou os trâmites com a embaixada brasileira em Madri para localizar a família no Brasil e repatriar o corpo de T.S.N.Casos anterioresA brasileira é a quinta vítima assassinada por um namorado ou marido neste ano, na Espanha.Em todos os casos, os envolvidos eram estrangeiros. Os outros crimes de janeiro foram cometidos por um alemão, um ucraniano, um equatoriano e um cubano.No fim do ano passado, um brasileiro também matou a esposa degolada e tentou o suicídio na capital espanhola.O crime aconteceu no dia 12 de novembro. Francieli da Silva Meireles, de 28 anos, paulista, recebeu dez facadas do marido, também brasileiro, depois de uma briga no apartamento do casal.A vítima foi encontrada morta pela polícia, e o assassino tentou o suicídio jogando-se pela varanda (segundo andar). Foi encontrado consciente e confessou o crime.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
internacionalespanhacrime

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.