Brasileira morta no México será enterrada em GO

O corpo da brasileira Magna de Souza Lemos, de 31 anos, que morreu depois de ter sido torturada na fronteira entre o México e os Estados Unidos, será enterrado no Brasil. Atendendo a pedido dos pais da goiana, o governador Marconi Perillo (PSDB) autorizou o pagamento de US$ 5 mil para que o corpo seja trasladado do México e enterrado em Orizona, a 122 quilômetros de Goiânia."Agora estou mais sossegada", disse a dona de casa Henriqueta José Leandro, de 62 anos, mãe de Magna, aliviada com o fato de a filha não ser enterrada como indigente no México. "Nosso governo vai ajudar financeiramente para que o corpo seja enterrado em Goiás", disse Marconi Perillo. O governador afirmou que está sendo avaliada a hipótese de uma nova autópsia no corpo.O que se sabe até agora é que Magna morreu depois de ter ficado quatro dias em poder de seus seqüestradores. Ela teria sido vítima de violência sexual e outras agressões físicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.