Brasil vê o eclipse da Lua com céu limpo

Com o céu limpo na maior parte do Brasil, quem se dispôs a esperar até tarde da noite desta quinta-feira para ver o eclipse da Lua foi recompensado. Antes mesmo de o fenômeno começar, a Lua cheia era um espetáculo digno de ser observado.Em termos astronômicos, o eclipse teve início às 22h05, quando o satélite começou a entrar na zona de penumbra formada pela sombra da Terra, causada pelo bloqueio de parte dos raios do Sol. Nessa fase, o fenômeno não é percebido e praticamente não há diferença no brilho da Lua.O eclipse propriamente dito começou às 23h03, quando parte da Lua foi obscurecida pela umbra (sombra total) da Terra. Nessa fase, o satélite adquire um tom avermelhado. Isso ocorre porque, embora todos raios do sol estejam bloqueados pelo nosso planeta e não alcancem a superfície lunar diretamente, parte deles é refratada (desviada) pela atmosfera da Terra, que funciona como uma lente. Com isso, chegam à Lua difusos.Pelo cálculo dos astrônomos, a fase visível do fenômeno deverá durar até 2h17 desta sexta-feira, quando a Lua sairia da umbra e entraria em outra zona de penumbra, às 3h15. Assim como no começo, essa fase já não seria mais visível.Em Brotas, interior de São Paulo, o Centro de Estudos do Universo (CEU), um observatório astronômico mantido por uma fundação privada, abriu as portas para 100 pessoas, entre convidados e turistas, e mais 90 alunos de uma escola particular de São Paulo. Quem foi até o lugar pôde assistir ao fenômeno "de perto". O CEU está equipado com um telescópio de 400 milímetros de abertura, que aumenta os objetos observados em até 1.800 vezes.Veja mais imagens do eclipse na galeria Últimas ImagensPaulo Pinto/AE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.