Brasil vai importar genéricos contra a Aids de Merc, Abott e Roche

O presidente Lula deverá assinar na próxima semana a minuta de um decreto autorizando o país a importar três medicamentos genéricos de combate à Aids, que estão sob patente dos laboratórios Merck, Abott e Roche. A informação foi dada hoje, no Recife, pelo ministro da Saúde, Humberto Costa, que garantiu que ainda neste ano, se preciso, o Brasil vai adquirir da Índia os antiretrovirais Lopinavir, Efavirens e Nelfinavir, que juntos representam 65% dos gastos anuais de R$ 550 milhões com os remédios para a Aids. Ele estima uma economia de até 50% no preço dos medicamentos. Uma comissão do Ministério viaja, também na próxima semana, para a Índia para avaliar a produção de genéricos do País na área. O ministro disse que paralelamente ao decreto que concede licença compulsória para importar, o Ministério se compromete a fortalecer a capacidade brasileira de produção desses remédios, o que deverá acontecer em um ano ? seja por laboratórios oficiais ou em parceria com laboratórios nacionais privados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.