Brasil terá 233 milhões de habitantes em 2050, diz a ONU

A população brasileira deve chegar a 233 milhões de pessoas em 2050, antes de cair para 208 milhões em 2200, de acordo com projeções publicadas pela Organização das Nações Unidas (ONU). Os dados fazem parte do relatório divulgado hoje pela divisão do Departamento de Economia e Assuntos Sociais da ONU com projeções para a população mundial até 2300.A queda populacional no país a partir de 2050 muda o Brasil da quinta para a oitava colocação entre os países mais populosos do mundo, ultrapassado por Bangladesh, Nigéria e Paquistão, segundo informa a Agência Brasil. A expectativa de que o país tenha pouco mais de 212 milhões de pessoas em 2100 deve fazer com que o Brasil perca mais uma posição na classificação, ultrapassado também pela Etiópia, que terá mais de 222 milhões de habitantes, segundo os cálculos.A tendência de queda na população brasileira também é registrada nas projeções para 2200, quando a expectativa é de que o país tenha cerca de 208 milhões de habitantes. As projeções da ONU para o Brasil indicam 233 milhões de habitantes em 2050; 212 milhões em 2100; 208 milhões em 2200 e 222,6 milhões em 2300 Só em 2300, a população nacional voltaria a crescer. A previsão é de que o país chegue a ter 222,6 milhões de habitantes e passe a ocupar a oitava colocação no ranking. O país mais populoso do continente americano, os Estados Unidos, que hoje ocupam a te rceira colocação, com 285 milhões de habitantes, deve passar a ter 409 milhões de pessoas em 2050, segundo o estudo. O número pula para 437 milhões em 2100. O México ocupa hoje a 11ª colocação, com 99 milhões de pessoas, e deve subir para 140 milhões em 2050. A partir daí, tal como o Brasil, o México passa a apresentar uma projeção de queda. A expectativa é de que o país ocupe a 13ª posição em 2300, com 127 milhões de habitantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.