Brasil tem ?dever moral? de ajudar países pobres, diz Lula

No discurso de encerramento de sua visita ao Gabão, durante a cerimônia de assinatura de acordo de cooperação entre o Brasil e o Gabão no combate à Aids e à malária, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil "não é um país rico", mas que tem um "dever ético, moral e humanitário? de ajudar os mais pobres."A nossa relação com a África é uma relação de irmandade. É a relação de um país que reconhece a importância que os africanos tiveram na construção da nossa gente, da nossa cor, da nossa riqueza e da nossa alegria", afirmouLula também fez referências à escravidão. ?Foram muitos anos em que o sangue dos homens e mulheres deste país construíram a riqueza do nosso país. E muitos anos sem conhecer a palavra liberdade. Nós hoje estamos numa cidade cujoa nome significa liberdade. Que o povo do Gabão possa desfrutar da riqueza construída pelo próprio povo."O presidente também anunciou que o Brasil está renegociando uma dívida do Gabão no valor de cerca de US$ 30 milhões (cerca de R$ 90 milhões) e reafirmou o interesse da Companhia Vale do Rio Doce de investir no país africano.Mais saudaçõesLula foi mais uma vez saudado por dezenas de pessoas que tomaram a avenida que leva ao aeroporto da capital. Várias pessoas vestiam camisetas com as fotos de Lula e do presidente gabanês, Omar Bongo. Do Gabão, Lula embarcou para Cabo Verde, onde encerra sua viagem à África. O presidente deve estar de volta à Brasília na noite de quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.