Brasil tem 241 rotas de tráfico de crianças, diz a ONU

Foi publicado hoje um relatório da Organização das Nações Unidas sobre a prostituição infantil no Brasil. Aconclusão da ONU é de que Judiciário ePolícia devem ser reformados para atender a esses problemas; o fenômeno no Brasil está ligado ao crimeorganizado e a pobreza é a explicação para oenvolvimento de tantas crianças nessa atividade."Pessoas famintas são facilmente recrutadas pelo crimeorganizado", diz um entrevistado da ONU para orelatório. Uma das preocupações das Nações Unidas são assuspeitas de corrupção da Polícia em casos deprostituição infantil. Sobre o Judiciário, o relatório informa que, se o ritmolento continuar, Brasil conseguirá atingir seusobjetivos de reduzir a incidência de casos de prostituição infantil apenas no ano de 3640. O documento ainda revela que existem 241 rotasde tráfico de crianças do Brasil para o exterior. A ONUainda mostra que o turismo sexual é um dos grandesresponsáveis pela prostituição infantil e que esta é "visível em áreas de turismo ao longo da costa". Para a ONU, que teve sua missão dirigidapor Juan Miguel Petit, o Brasil precisa ratificar oProtocolo Internacional sobre vendas e prostituição decrianças. O documento termina com 21 recomendações aogoverno, que inclui o demantelamento das 241 rotas detráfico já identificadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.