Brasil sediará conferência sobre genoma

O destaque do Brasil em projetos genômicos, uma das áreas de maior interesse atualmente na comunidade científica mundial, incentivou os órgãos nacionais envolvidos nessa pesquisa a criar o Brazilian International Genome Conference (BIG Conference), que reunirá entre 26 e 29 de março, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, 50 dos mais destacados especialistas em genômica do mundo. Os convidados e os trabalhos científicos que integrarão o congresso serão apresentados nesta sexta-feira, na sede do Instituto Ludwig, no Hospital do Câncer, em São Paulo.A apresentação do evento será feita por José Fernando Perez, diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), por Andrew Simpson, chefe do laboratório de genética do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o câncer no Brasil e coordenador do projeto Genoma Brasileiro Rede Nacional de Seqüenciamento de DNA, e por Ricardo Brentani, presidente do Hospital do Câncer paulista e diretor do Instituto Ludwig no Brasil.A conferência terá especialistas dos Estados Unidos, França, Alemanha, Inglaterra, Suíça, Austrália, Suécia, África do Sul e México. Os trabalhos a serem apresentados versarão sobre o genoma humano, animal, de plantas e de microorganismos. Também serão discutidos os recém-criados Programa Genoma do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Rede Nacional de Seqüenciamento do Genoma Brasileiro, que capacitará 25 laboratórios em todo o País para desenvolver pesquisas no setor.Os simpósios terão como objetivos promover uma maior integração entre a comunidade brasileira que trabalha com o genoma e os pesquisadores internacionais, apresentar os detalhes dos programas brasileiros aos cientistas dos outros países e contribuir para a elaboração de um plano estratégico para as pesquisas genômicas brasileiras, de forma a integrá-las ainda mais no contexto internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.