'Brasil perde uma grande dama', diz Alckmin

O ex-governador e candidato a prefeito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que o País "perde uma grande dama" com a morte da ex-primeira-dama Ruth Cardoso, e afirmou que ela deixa "bons exemplos de vida acadêmica e política". "O Brasil perde uma grande dama que nos deixa bons exemplos de vida acadêmica e política. Ela é como uma das fundadoras do PSDB. Ela sempre teve uma posição de vanguarda progressista, transmitimos ao FHC (o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso) nosso carinho e o ex-presidente está emocionado. Foi uma vida de décadas juntos, mas ele vai superar", afirmou."O PSDB sempre teve ela como referência. Ela honrava o partido. E deixa um exemplo de dignidade", disse o presidente do partido, Sérgio Guerra (PE). O corpo da ex-primeira-dama está sendo velado na Sala São Paulo, no bairro da Luz, região central da capital paulista. O enterro ocorrerá amanhã, às 11 horas, no Cemitério da Consolação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.