Brasil perde um líder com a morte de ACM, diz Kassab

Para o prefeito de São Paulo, ensinamentos do senador baiano ficarão como exemplo para o País

Vinícius Pinheiro, Agência Estado

20 de julho de 2007 | 16h04

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM-SP), afirmou nesta sexta-feira que o Brasil perdeu um líder com a morte do senador baiano Antonio Carlos Magalhães (DEM). "Ficam seus ensinamentos e seu exemplo", disse Kassab, que esteve no Instituto do Coração (Incor), na capital paulista, para prestar solidariedade à família do senador.   Veja também: Morre o senador Antonio Carlos Magalhães No vídeo mais acessado no YouTube, ACM defende ditadura Frases do senador Site oficial do senador Galeria de Fotos  ACM visita o Estado de S. Paulo    Segundo Kassab, ACM deixa a marca de alguém que lutou pelos seus ideais, pelo seu Estado. "Estamos de luto com a sua perda." O prefeito disse que visitou o senador por várias vezes no período em que esteve hospitalizado. "Ele se mostrou lúcido e pensando em seu Estado, em seu País, até o fim", acrescentou.   Kassab deixou o hospital ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que também esteve no Incor, mas saiu sem falar com a imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
Morte de ACM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.