Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Brasil passa por turbilhão político com encerramento de ciclo neste ano, diz Padilha

Na avaliação do ex-ministro, o País precisa de uma reforma tributária para promover justiça social

Ricardo Leopoldo, enviado especial a Boston, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2018 | 18h39

O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha afirmou que a pulverização de candidaturas a presidente da República não é problema de partidos de centro-esquerda, pois são legítimas as aspirações de todas as agremiações políticas que apresentarem representantes à disputa ao Palácio do Planalto.

+ Ao vivo: Moro determina prisão de Lula

Padilha defendeu a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como o representante do PT nas eleições que vão escolher o sucessor de Michel Temer em 2018. "O Brasil passa por turbilhão político com encerramento de um ciclo neste ano", disse. "O próximo governo Lula terá responsabilidade de aprofundar a democracia e o compromisso ainda maior com a Educação", comentou Padilha _ nesse momento, recebeu uma forte vaia de muitos dos que acompanhavam sua palestra da Brazil Conference 2018 realizada por Harvard e MIT em Boston.

Padilha destacou que a questão chave para a economia no Brasil está em melhorar as condições sociais da população, pois com o aumento da criação de empregos e do poder de compra, o consumo subirá e impulsionará o Produto Interno Bruto. Na avaliação do ex-ministro, o País precisa de uma reforma tributária para promover justiça social, pois o sistema de impostos no Brasil onera mais em termos absolutos as pessoas que ganham salários mais baixos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.